Pedra portuguesa

outubro 28, 2009

Olha, pra mim não tem nada mais lindo que uma calçada toda desenhada em pedra portuguesa. Vide Copacabana.

Mas pense em andar sobre rodas em cima da pedra portuguesa. Algo parecido com aquela sensação de andar em alta velocidade numa estrada de chão cheia de “costelas”. Exatamente aquela trepidação gostosa de andar de patins sobre um pedregulho.

Sem falar que esse tipo de pavimentação exige uma constante manutenção. E como nós sabemos, isso nem sempre é feito, resultando em calçadas esburacadas, que podem ser um risco para idosos, por exemplos.

Não sou contra o uso da pedra portuguesa em pavimentações, como já disse, acho uma maravilha, olha só:

Mas definitivamente, não é um material confortável e seguro para alguns usuários. Para a  faixa mínima  de 1,20m das calçadas, a pedra portuguesa não é recomendada. Por que não usá-la em outros lugares, como faixas de serviço e não nas rotas acessíveis?


Calçadas acessíveis em Florianópolis

outubro 26, 2009

Para iniciar as postagens, escolhi esse vídeo que é um trecho do progama Educação e Cidadania da TVBV sobre as calçadas de Florianópolis. Ele ilustra bem a atual situação de muitas das principais cidades brasileiras quanto à acessibilidade: algumas adaptações, boas ou ruins, foram feitas. No entanto, há muita coisa ainda para ser modificada para que a cidade seja considerada, de fato, acessível.